"Amem sem cor, raça ou gênero."

On 17:29 by LL in , ,    No comments
Photobucket - Video and Image Hosting1. Há algum tipo de prática sexual rejeitada pelo Budismo?
2. O que é um comportamento sexual impróprio?
3. Há alguma objeção do Buda com relação ao casamento do mesmo sexo?
4. Isso então quer dizer que o Budismo é mais tolerante em relação aos homossexuais?

"Buda usava com muito mais freqüência os termos ‘benéfico ou hábil’ e o seu oposto ‘prejudicial ou inábil’ no lugar de bom ou mal. Outro elemento importante na avaliação do comportamento é a intenção. Se uma ação está fundamentada em boas intenções (por exemplo na generosidade e na compaixão), então, ela será considerada hábil. Portanto, avaliar o comportamento no Budismo requer mais do que simplesmente obedecer certas regras ou mandamentos, exige que tenhamos plena consciência dos nossos pensamentos, palavras e ações bem como dos nossos objetivos e aspirações.

Após examinarmos rapidamente os fundamentos racionais da ética Budista podemos melhor compreender que tipo de comportamento sexual o Buda considerava como impróprio ou inábil e porque. Nos discursos o Buda menciona particularmente alguns tipos de comportamento sexual impróprio, como por exemplo o adultério. O adultério é inábil porque requer o subterfúgio e o engano, significa que promessas feitas são rompidas e a confiança é traída.

O homossexualismo não é mencionado de forma explícita em nenhum dos discursos do Buda levando à conclusão de que a homossexualidade deve ser avaliada do mesmo modo que a heterossexualidade. No caso de duas pessoas leigas que agem com base no consentimento mútuo, onde não há adultério, e onde o ato sexual é uma expressão de amor, respeito, lealdade e calor humano, esse seria um comportamento sexual hábil. E o mesmo critério vale se as duas pessoas forem do mesmo sexo. Do mesmo modo, a promiscuidade, libertinagem e a desconsideração dos sentimentos dos outros fazem com que um ato sexual seja inábil quer seja heterossexual ou homossexual. Todos os princípios empregados para avaliar uma relação heterossexual também são válidos para avaliar uma relação homossexual.

No Budismo podemos dizer que não é o objeto do desejo sexual que determina se um ato sexual é inábil ou não, mas na verdade, a qualidade das emoções e intenções envolvidas. "

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...