"Amem sem cor, raça ou gênero."


O que fazer

Existem duas hipóteses: assumir-se ou não. A opção é inteiramente sua. Não se assumir implica certas decisões e assumir-se implica outras. Não se assumir implica uma vida cheia de segredos. O stress que existe quando se tem de esconder algo com medo que alguém venha a descobrir, pode ser algo muito pesado para conseguir levar a cabo durante uma vida. Na realidade, mais tarde ou mais cedo alguém irá descobrir e quando isso acontecer será bem mais desastroso do que optar por se assumir.

Quando contar

No entanto não tem de ir a correr gritar a todos que conhece “sou lésbica”. Esta decisão deve ser uma decisão ponderada, e antes de a tomar deve questionar-se acerca das consequências que ela implica. A decisão pode ser sempre adiada para um momento que considere mais oportuno, e mais favorável à sua vida. Tudo depende da sua situação financeira e profissional: se ainda depende financeiramente dos seus pais, e souber de antemão que eles são homofóbicos assumidos, talvez seja melhor adiar a decisão.

Se já é financeiramente independente e a sua vida profissional só a si lhe diz respeito a única coisa que pode perder são os seus amigos e familiares. Mas por vezes mais vale perder alguém que não nos aceita como realmente somos, do que viver uma mentira.

Com quem falar

Procure experiências semelhantes à sua, converse com outras mulheres que passaram pelo mesmo processo. Contacte uma associação gay perto de você e procure conversar com pessoas que a podem ajudar nesta caminhada. Já muitas mulheres passaram pelo mesmo processo – conhecê-las é conhecer-se a si própria.



Leia também:

28 formas de se assumir lésbica em 2010

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...