"Amem sem cor, raça ou gênero."

Atriz apresentou 'Minhas mães e meu pai' no Festival de Roma.
Na trama, ela forma casal homossexual com Annette Bening.


A atriz americana Julianne Moore ganhou nesta terça-feira (2) uma crítica elogiosa no Festival de Cinema de Roma com uma defesa à tolerância e ao respeito às famílias homossexuais, mensagem divulgada com entusiasmo pelo filme "Minhas mães e meu pai", de Lisa Cholodenko, estrelado por ela e que faz parte da mostra oficial.
Julianne Moore
Julianne Moore durante a apresentação de "Minhas mães e meu país", em Roma, nesta terça (2).

Espontânea e acessível, a americana desfilou no tapete vermelho como protagonista desta comédia dramática e também como ganhadora do prêmio Marco Aurélio, concedido em homenagem à sua carreira.
A trama é sobre dois adolescentes que decidem procurar o homem (Mark Ruffalo) que doou esperma para que suas mães, vividas por Annette Bening e Julianne, pudessem ter filhos.

A apresentação do longa independente era a última prova de que o Festival de Roma impôs a Julianne para que ganhasse as graças da crítica, e a atriz a superou amplamente, com aplausos fervorosos no final da projeção e numerosos elogios à sua interpretação durante posterior apresentação à imprensa.

No Brasil, "Minhas mães e meu pai" teve sessões na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e deve entrar em circuito em todo o país no próximo dia 12.




0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...