"Amem sem cor, raça ou gênero."

Enquanto direitos avançam no Ocidente, homossexualidade é crime na África

Há apenas uma década, em 2001, a Holanda foi o primeiro país do mundo a permitir o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Desde então, quase 30 países já reconhecem a união estável entre dois homens ou duas mulheres, para efeitos de herança e outros direitos.

Por outro lado, em 2010 um jornal de Uganda publicou uma lista dos homossexuais do país e pediu a morte aos gays. O país viveu uma caça às bruxas como ocorria na Idade Média. Um líder da comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) foi morto brutalmente.

No mundo Ocidental, os países diferenciam a legislação. Há o casamento gay (que é exatamente o mesmo casamento heterossexual, com mudança de estado civil), e que já vale na Bélgica, Portugal, Espanha e Argentina.

Há também a união civil, que reconhece a união estável, um casamento na prática, mas sem mudança no estado civil. É o que já ocorre no Uruguai, na Colômbia e na maioria dos países europeus, como França e Reino Unido.

O Brasil foi pioneiro na discussão: em 1995, a então deputada Marta Suplicy propôs um projeto para união civil, que nunca virou lei. Só agora, 16 anos depois, o STF (Supremo Tribunal Federal) voltou a discutir o tema, validando a união civil, com o voto da maioria dos ministros.

3 comentários:

  1. adoro a ideia de uniao civil quero me casar e vou....

    ResponderExcluir
  2. esse blog n poderia ser melhor esta show

    ResponderExcluir
  3. Adorei o post, povo! É... Esse país tem de sair das cinzas medievais e parar de caçar com facas e preconceitos aos homossexuais! Temos o direito de sermos livres, como diz na lei do homem- Liberdade de expressão; e na Religiosa- o livre arbítrio. Esse país, que se desenvolve a passos médios(e loucos) tem de sair desse escuro e abrir a mente como os outros vizinhos.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...