"Amem sem cor, raça ou gênero."

"Flores Raras" vai contar a história de amor entre a poetisa americana Elizabeth Bishop e Lota Macedo Soares (Gloria Pires), arquiteta brasileira que idealizou o Aterro do Flamengo, no filme "Flores Raras".

De acordo com a coluna Mônica Bergamo, do jornal "Folha de S. Paulo" desta quarta-feira (2), a produtora LC Barreto diz que não conseguiu patrocínio para o longa porque seu tema central é a relação homossexual entre duas mulheres.

Nem a confirmação de Glória Pires como protagonista ajudou o cinesta Bruno Barreto a captar recursos para seu novo filme, "Flores Raras". Em entrevista à coluna de Mônica Bergamo, publicada no jornal "Folha de São Paulo", Bruno reclamou da dificuldade, atribuída por ele, ao moralismo brasileiro.

"O Brasil, é um país falsamente, aparentemente liberado. No fundo, é um dos países mais moralistas que existem, é racista. Não conseguimos um tostão de nenhuma empresa. O dinheiro que temos até agora é do Fundo Setorial, do BNDES, de instrumentos estatais, e da Globo Filmes, Telecine e Imagem Filmes", afirmou o diretor Bruno Barreto à publicação.

"Nós, brasileiros, não somos bons em dizer não, é parte da nossa cultura. Então, as pessoas não dizem um não. Por exemplo, a personagem da Lota terá um carro que aparecerá bastante. Várias montadoras foram procuradas para um "product placement" [espécie de merchandising]. Nenhuma topou."

De acordo com a publicação, Glória formará par romântico com uma atriz internacional, que aidna não teve seu nome divulgado.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...