"Amem sem cor, raça ou gênero."

On 13:01 by LL in    No comments
O beijo não foi de língua. Mas foi um beijo. As personagens Marina (Tainá Muller) e Clara (Giovanna Antonelli)  se beijaram de novo
na novela “Em Familia”. Mas a história das duas, exibida em uma novela das nove, tem uma importância que vai muito além do beijo (e do quão quente ele é).
A novela, criticadíssima e com baixa audiência, tem o mérito inegável de mostrar uma relação lésbica em uma novela de forma que nem em nossos sonhos mais liberais poderíamos imaginar.
As duas vão se casar (a sinopse já adianta) e ter uma vida legal criando o filho de Clara com guarda compartilhada com o pai dele e sua namorada. E só isso, meus amigos, já é uma lição para muitos casais (mesmo os héteros) que vivem as turras e não entendem que ex e atual podem ser amigos porque sim, nós acreditamos em amor moderno.
O casal joga luz sobre a questão do casamento gay de várias formas. E, por mim, só por isso, essa novela já justificou sua existência.
Abaixo, cinco motivos que mostram o porquê do relacionamento ser mostrado de um jeito legal na TV.
1- Clara e Marina, em uma das cenas, brigaram em um restaurante ao serem alvos de homofobia por parte de um cara que tentou paquerá-las. Na cena, o sujeito fica com o orgulho macho ferido ao perceber que elas eram um casal. Acontece. Aos montes. As duas enfrentaram bravamente.
2- A mãe de Clara aceita. O texto é bom, é real. Ela chora, diz que se sente preconceituosa porque para ela é difícil encarar tudo com naturalidade e sente a dor de não ser tão aberta quando gostaria. Aula. Pelo que sei dos amigos, na vida real, com mãe “normal”, costuma ser assim mesmo.
3- O marido aceita. Mas também não depois de se sentir um lixo por ter sido “trocado por uma mulher”. Conversou com os amigos. Se sentiu um lixo. Depois ficou amigo da atual da ex. Sim, muito vida real.
4- As duas ex do antigo casal se dåo bem e no fim, a atual de Cadu, sua mãe e a namorada do pai ficam amigas, se respeitam e pensam juntas no menino (de novo, ei, héteros, pode acontecer!).
5- Elas podem se casar, sim. E serem felizes. E não explodir em um shopping, como já aconteceu na história das novelas brasileiras com um casal gay. “Vai ser só no civil”, explicou a personagem Clara para o ex marido Cadu. Vai ser só no civil, porque o casamento gay não é permitido pela maioria das religiões. Ainda, gente, ainda. As coisas estão mudando muito rápido. Só não vê quem não quer.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...