"Amem sem cor, raça ou gênero."

On 02:46 by LL   No comments

O pequeno Ivan (Vitor Figueiredo) vai dar uma lição de amor e tolerância no último capítulo de "Em Família", que vai ao ar nesta sexta-feira (18). Escolhido pelos colegas para fazer o discurso no aniversário de 10 anos de sua escola, o filho de Clara Giovanna Antonelli e Cadu Reynaldo Gianecchini vai emocionar a família com seu discurso, em que diz não ao preconceito e mostra que não é difícil entender e conviver com as diferenças.
Além dos pais, Marina Taina Muller, Verônica Helena Ranaldi e toda a família Fernandes se reúne na festa para ouvir as palavras que o próprio Ivan escreveu para comemorar o aniversário da escola. Depois de levar as alianças ao altar no casamento da mãe, o menino terá avisado que escreveu o discurso pensando nela e em Cadu, como uma maneira de presenteá-los. Muito solene, ele sobe ao púlpito e à medida que vai falando, emociona a todos.
"(...) Pensei bastante e achei que devia dividir com todos uma coisa que minha mãe me ensinou: a de que temos que amar as pessoas como elas são pelo lado do avesso. Como elas são por dentro. Sem nenhum preconceito. Porque somos todos iguais. Por isso, dê aos outros o amor que você também deseja ganhar. Meu pai sempre me diz que se eu for tolerante hoje, vou ser um adulto melhor amanhã. E é isso que quero para mim e para os meus amigos: um mundo melhor, onde todos sejam respeitados, como somos aqui, na nossa querida escola. Obrigado!", ele discursa.
Entre lágrimas de comoção, Ivan recebe muito aplausos de todos os presentes. Chica Natália do valle  é a primeira a elogiar o neto: "Tenho que agradecer por estar viva e ver esse momento lindo. Parabéns, meu amor, você foi incrível!". E Helena Julia Lemmertz  completa: "Clara, esse menino vai ser artista!". "Já tinha percebido que ele tem vocação para o palco", comenta Verônica.
Toda orgulhosa, a mãe puxa o filho para um papo. "Agora somos só nós dois: filho, você nem imagina como me fez feliz hoje. Sou a mãe mais sortuda dessa escola! Espera, recalculando: sou a mãe mais feliz do mundo!", ela diz. E Cadu faz coro: "Estou muito orgulhoso também. Bota a mão no meu coração. Ele é novo, mas não é de ferro!". Ao colocar a mãozinha no peito do pai, o menino acha graça e chama Rafael, que é filho do doador do coração do chef: "Vem aqui. Vem ouvir o coração do nosso pai".
No decorrer da festa, Ivan se abre ainda mais com os pais: "Me deu muito trabalho esse discurso. Porque ainda tenho muitas dúvidas sobre a vida". "Que bom, meu amor. Que elas nunca acabem. Porque a gente nunca deve deixar de buscar respostas. Mesmo quando estiver bem velhinho", explica Clara. E Cadu pergunta ao filho: "Eu, por exemplo, tenho uma questão que fica assim, olha, martelando minha cabeça (...) Você é feliz?".
O menino acha graça da pergunta do pei e responde com um sorriso: "Pai, essa é mole! A mamãe me disse que não tem outra opção: tem que ser feliz! Nascemos para a felicidade". "Caramba, filho, grandes papos filosóficos com a sua mãe!", se admira o chef. E os três se abraçam, contentes e emocionados.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...