"Amem sem cor, raça ou gênero."

On 00:46 by LezLOVE in , ,    No comments

A série “Supergirl” teve um impacto positivo na vida de pelo menos uma fã, que superou a depressão aguda após ver a personagem Alex Danvers, irmã da protagonista, assumir-se lésbica.
A história foi compartilhada por uma vendedora de comic shop (loja de quadrinhos) dos Estados Unidos em seu Twitter. O relato sobre a experiência positiva de uma cliente, que se sentiu aliviada ao ver Alex contar com o apoio da família, foram narrados em 23 tweets e comoveu até o elenco da atração.
Chyler Leigh, intérprete de Alex Danvers, disse que a história simplifica “o que é ser um herói” e agradeceu Mary, como a vendedora se identifica na rede social, por ter compartilhado o que testemunhou. Já Floriana Lima, intérprete da detetive Maggie Sawyer, para quem Alex se declarou na série, desejou muito amor para “a garota guerreira”.
Após a postagem, várias outras garotas fizeram confissões sobre a importância da série em suas vidas pessoais, agora dirigindo-se à Chyler Leigh, que compartilhou tudo em seu Twitter.
A narrativa original veio em terceira pessoa, relatada pela tuiteira Mary, moradora da cidade de Fort Wayne, em Indiana, que comoveu a equipe de Supergirl por ser geek e lésbica assumida. Segundo seu relato, tudo começou quando uma garota entrou em sua loja atrás das edições de Supergirl. Ao comentar que também era fã da prima do Superman e que torcia pelo casal Sanvers (Sawyer + Davenrs) na série, a menina começou a chorar.
Minutos depois, Mary entendeu o que estava acontecendo, que a garota estava com problemas emocionais. “Eu estava ao lado de uma bebê gay”, comentou. Mary, então, contou para adolescente sobre como foi difícil para ela própria sair do armário e a consolou.
Então, a menina fez um desabafo. Falou sobre a vontade de se matar, das tentativas frustradas de suicídio, e que tudo mudou após começar a assistir à 2ª temporada de “Supergirl” e acompanhar a jornada de Alex para fora do armário.
“Ela percebeu que poderia ser feliz, que poderia ser amada”, escreveu Mary. “Ela não queria mais morrer porque viu Alex ser gay e ser maravilhosa.”
Como a série está no intervalo de final de ano nos Estados Unidos, a garota foi atrás de mais histórias de Supergirl. Infelizmente, Alex Danvers é uma criação da produção televisiva e só aparece numa nova publicação que acaba de ser lançada, voltada justamente aos espectadores do canal CW. Por isso, a vendedora indicou outras personagens gays das histórias em quadrinhos que a leitora desconhecia, como Batwoman e Renee Montoya, ambas do universo de Batman. Batwoman, por sinal, foi quem ficou com Maggie Sawyer nos quadrinhos.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...